setcuia
   



BRASIL, Nordeste, TERESINA, MOCAMBINHO, Homem, de 36 a 45 anos, Portuguese, English, Música, Arte e cultura
MSN -
Histórico
Categorias
Todas as mensagens
Link
Outros sites
penapicinês
jenipapoirado
eliaspazesilva
lin
orlando
fred svendsen
gallas&mayer
ricardosoares
guariba
albertpiaui
paulo moura
flávio calazans
edgar franco
manoel de moura
airton sampaio
deacordocom
solda
emerson
olharpiaui
portaldosertão
HIPERFOLIUM
oficina da palavra
piauinauta
kenard kaverna
bitorocara
blogdoacilino
caramujodada
academiaonirica
cinendesousa
dodómacedo
validuate
CINEMASCOPE

Votação
Dê uma nota para meu blog

 



Brasil censura Lobato


pó-de-pirlimpimpim neles!


Era só o que faltava mesmo. Considerar a obra do Monteiro Lobato racista. O Sítio do Picapau Amarelo entrou na pauta de censura do Ministério da Educação. Sairá do rol dos paradidáticos. Ora viva, a rapaziada do politicamente correto continua procurando chifre em cabeça de jumento. E está encontrando.
Será falta do que fazer?
Ou falta de discernimento de que não se pode analisar o passado com as lentes do presente e do futuro? Ademais, a arte não é para ser objeto de superação. Pede-se que a obra do Monteiro Lobato seja revisada, como quem se revisa uma teoria científica. A antropologia brasileira foi revisada e revisitada, ultrapassando os limites racistas do Nina Rodrigues. Aí entrou Gilberto Freyre, Darcy Ribeiro, Roberto Damata, Clóvis Moura, Alcebiades Costa Filho (Floriano-PI) e tantos outros bons cientistas sociais brasileiros. Mas, fale-se bem ou mal, a obra do Nina Rodrigues não desapareceu das bibliotecas. Que eu saiba continua sendo lida e nem por isso a comunidade negra brasileira deixou de avançar em conquistas sociais, políticas e econômicas.
Sim, mas quem é mesmo que vai revisar a obra de Monteiro Lobato?
Quem vai tirar as frases ditas pela boneca Emília em diálogo com a Princesa, que por sua vez desistiu de tomar café para não se amulatar. O Monteiro Lobato já morreu, a obra não.
Não se faz a história de um povo apagando o seu passado. O Rui Barbosa mandou queimar todos os documentos sobre a escravidão brasileira. Hoje, esta documentação extraviada faz falta para os estudiosos, de dentro e de fora do país. Principalmente às universidades africanas. Joaquim Nabuco sempre bem falou que a escravidão negra no Brasil criara feridas de longeva cicatrização, quiçá que cicatrizem. Mas o apagamento da memória pelo Rui Barbosa ajudou a cicatrizá-las? Acho que não.
Ao invés desta patrulha antropológica de mau gosto e falta de erudição, devíamos era difundir a cultura da discussão de que o Brasil não tem minoria negra. O professor Francis Bukari (UFPI) disse uma coisa certa: Se a população brasileira é composta de mais de 60% de afro-descendentes (outro termo politicamente correto) então como é que negro é minoria?
É melhor procurar racismos, e discriminações outras entre os vivos e não entre os mortos. Querem criticar a pessoa do Monteiro Lobato que viveu há muitas gerações, critiquem. Mas querer modificar a sua obra, aí já é demais meu Deus.
Sou negro e sei que existem outras formas de combater o racismo e o pouco valor que se dá a quem ajudou a construir este país.
Saímos (em êxodo) do antigo Reino de Oyó para sermos grandes criadores de gado. Fomos grandes fundidores de metais nas Minas Gerais. A docilidade africana foi um mito, sempre tivemos a capacidade da revolta. Lembremo-nos da Revolta dos Malês, em 1835/36 na Bahia.
Não somos coitados, nem precisamos ser tutelados.
Precisamos de cidadania, cidadania, cidadania.
Basta de divisões bestas.


Acilino Madeira


http://www.vooz.com.br/blogs/brasil-veta-livro-do-escritor-monteiro-lobato-51458.html



Escrito por amaral às 21h18
[] [envie esta mensagem] []




 
 

jorge mautner

http://setcuia.zip.net/

 

" eu amo a chuva.

tudo rola e se mistura.

(...)

é o descontínuo.

(...)

o imprevisto. "



Categoria: Link
Escrito por amaral às 22h53
[] [envie esta mensagem] []




 
 

jorge mautner

http://setcuia.zip.net/

 

" a liberdade do imprevisto

que é que nem um raio de luz enlouquecido (...) "




Categoria: Link
Escrito por amaral às 22h46
[] [envie esta mensagem] []




 
 

mautner

http://setcuia.zip.net/

 

"o vácuo morre quando se dança ou quando se está no ato sexual"

jorge mautner / deus da chuva e da morte ( 1962 )



Categoria: Link
Escrito por amaral às 22h40
[] [envie esta mensagem] []






Escrito por amaral às 22h32
[] [envie esta mensagem] []


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]